Cancel Preloader

1.º Lugar na final nacional do concurso ISTO É UMA IDEIA IOT

  • João Paulo Ramos
  • 27 Abr, 2022
  • 0 Comentários
  • 3 Mins Read

No dia 26 de abril, Dia Mundial da Propriedade Intelectual, a equipa i4.0 Team, constituída pelos/as alunos/as Ana Silva, Daniel Sá, Jacinta Silva, Leonor Fernandes, Mariana Magalhães e Tiago Cardoso, do 8MD, coordenada pela professora de geografia, Isabel Morais, em articulação com a professora bibliotecária, Augusta Almeida, da Escola Básica António Rodrigues Sampaio (EBARS), participou na Final Nacional do Concurso Isto é uma Ideia IoT, no âmbito do Projeto “Pense indústria i4.0”, promovido pelo CITEVE, de Vila Nova de Famalicão, e foi premiada com o 1.º lugar no pódio.

O evento decorreu no auditório da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU), em Vila Nova de Famalicão, e contou com a presença de 19 equipas, provenientes de diferentes localidades do país, que apresentaram as suas ideias/soluções inteligentes e exequíveis, baseadas em IoT (Internet of Things), através da apresentação de um produto e/ou conceito inovador que torne o nosso dia a dia mais smart e simples e que, preferencialmente, também contribua para um mundo mais sustentável do ponto de vista ecológico, perante um júri constituído por 5 elementos e uma plateia bastante atenta.

Este ano, o 1.º Lugar foi para o produto ODOMETER, um sistema e método de avaliação de odores, por via da implementação de um sistema de sensores que procedem à recolha e análise de dados de compostos orgânicos voláteis (COVs) presentes nos odores derivados da atividade agropecuária, apresentado pela i4.0 Team, da EBARS.

Com este produto, consegue-se melhorar o bem-estar e a qualidade de vida dos cidadãos e valorizar e desenvolver o território de uma forma sustentável e equilibrada. Teve como região piloto o município de Esposende, podendo, no entanto, ser extrapolado para outras regiões nacionais e internacionais com problemáticas semelhantes.

O projeto “Pense Indústria i4.0”, promovido pelo CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxteis e do Vestuário de Portugal, de Vila Nova de Famalicão, implementado no Agrupamento pelo grupo disciplinar de geografia, tem como principal objetivo atrair jovens para a indústria, atuar ao nível da sensibilização, atrair e capacitar os jovens, para as áreas de saber e profissionais no âmbito de IoT, tecnologias, digitalização, inovação, empreendedorismo, designe e criatividade, descarbonização e transição energética, economia circular e sustentabilidade.

Neste âmbito, nos dias 26 e 28 de outubro de 2021, os alunos dos 8.º e 9.º anos de Forjães e das Marinhas participaram, nas respetivas escolas, numa palestra sobre a indústria i4.0. Durante a sessão, foram abordados temas como a Robótica, Modelação 3D, Sustentabilidade, entre outros, que elucidaram os/as participantes sobre o elevado grau de desenvolvimento da indústria têxtil de Famalicão, com recurso a tecnologia de ponta. Através de vídeos e amostras de materiais, demonstraram o envolvimento na criação de fatos espaciais, artigos para a indústria automóvel e outros.

No mês de janeiro, realizou-se uma visita de estudo ao CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal, Vila Nova de Famalicão, com os alunos do 9º ano do Agrupamento que participaram em Workshops.

Entretanto, os alunos são desafiados a participar no Concurso Isto é uma Ideia IoT e, após a sua inscrição, surge a equipa i4.0 Team, com sessões de trabalho bissemanais e com trabalho de campo, ou seja, com a recolha de informação sobre a problemática junto de algumas entidades locais, nomeadamente: a Câmara Municipal de Esposende – Vice-Presidente Alexandra Roeger e Vereador Sérgio Mano, e a Cooperativa Agrícola de Esposende, entre outras, a quem se agradece a preciosa disponibilidade e colaboração.

Este foi mais um projeto do grupo disciplinar de geografia, do Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio, que contando com o empenho e dedicação de diferentes seus diferentes agentes educativos e a colaboração de algumas entidades parceiras, contribuiu, através da Educação Geográfica, para o desenvolvimento de diversas áreas de competências consideradas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PA).

Isabel Morais