Cancel Preloader

Inês Areias laureada a nível europeu

  • João Paulo Ramos
  • 14 Jul, 2022
  • 0 Comentários
  • 2 Mins Read

As alunas Ema Carolina Carvalho, do 7.º MC, Inês Carqueijó Areias, do 8.º MB, Marina Maranhão, do 9.º MC, e os alunos Afonso Miguel Calejo Oliveira, do 9.º MA, e Rodrigo Viana Soares, do 7.º MC, da Escola Básica António Rodrigues Sampaio (EBARS), são cinco dos/as vinte alunos/as premiados/as a nível nacional, com um livro de fotografia, na sequência da sua participação no concurso de fotografia Portavoz Europa. O trabalho da aluna Inês Carqueijó Areias, do 8.º MB, foi selecionado para a fase seguinte do
concurso, a nível europeu, tendo sido laureado pelo júri. O júri, constituído por Eduardo Nave, de Espanha, Catherine Radosa, da Chéquia, Rita Castro Neves, de
Portugal, e Luca Sola, de Itália, avaliou as fotos levando em consideração a relevância da imagem em relação à sua legenda e o tema em questão, bem como o interesse
visual e a originalidade da foto.

Este concurso, divulgado pela Subdiretora-Geral dos Estabelecimentos Escolares, Florbela da Cruz Valente, por solicitação da Embaixada de França, surgiu no âmbito da Presidência Francesa da União Europeia (PFUE), sendo que os Institutos Franceses de Espanha, Itália, Republica Checa e Portugal juntaram-se num projeto educativo e cultural com o objetivo de promover o multilinguismo e a diversidade cultural, dando voz aos jovens europeus de mais de 13 anos dos seus respetivos países, chamado PORTAVOZ EUROPA.

Através deste concurso de fotografia, sobre o tema “Construir a Europa”, todos/as alunos/as do 3.º Ciclo, nas aulas de geografia, puderam questionar a construção da Europa, criada sobre a partilha de experiências e referências comuns. Foram questionados e questionaram-se sobre como podemos construir uma sociedade à escala europeia e como podemos partilhar os valores europeus que nos permitem viver juntos.

Para participar, entre os dias 4 de abril e 9 de maio, submeteu-se numa plataforma disponível no site do concurso, uma única fotografia, tirada por cada aluno/a com o seu telemóvel, acompanhada de uma legenda, que exprimia a sua ideia sobre a construção europeia, traduzida em cinco línguas, incluindo pelo menos o francês, para destacar o multilinguismo e as línguas aprendidas nas aulas e as faladas em casa.

Este foi mais um projeto dinamizado pela professora de geografia, Isabel Morais, do Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio (EBARS), que contribuiu, através da Educação Geográfica, para o desenvolvimento das diversas aprendizagens essenciais dos diferentes anos de escolaridade do 3.º Ciclo e de diversas áreas de competências consideradas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PA).

  Isabel Morais